A morte traz temor
No dia 6 de abril de 2010 a cidade, ou melhor, o estado do Rio de Janeiro enfrentou uma tempestade que gerou grandes danos ao mesmo. As pessoas que moram no Rio ou Grande Rio sofreram tanto psicológica , quanto emocionalmente ou materialmente, em virtude de uma chuva torrencial como há muitos anos não ocorria...



As conseqüências foram: mortes, ruas alagadas, pessoas desabrigadas, bairros inundados e uma tristeza sem fim, meio ao caos... Diante do quadro trágico, muitos se perguntaram: “Por que os meteorologistas não previram tanta chuva?”, “Onde está Deus numa hora dessas?”, “Por que tanta tragédia?”
Este dia foi um atípico sem sombra de dúvidas e mediante a loucura do mesmo, não tivemos como não nos lembrarmos das vezes em que alguns homens acreditaram que poderiam controlar o mundo. É bem verdade que a ciência se multiplicou e que tal avanço permite que alguns fenômenos sejam previstos, principalmente quando estes são de ordem geográfica ou biológica. A meteorologia, por exemplo, também chamada de ciência atmosférica investiga os fenômenos da atmosfera terrestre e de outros planetas, com foco nos processos físicos que envolvem múltiplas escalas e na previsão do tempo.
Tal ciência popularizou-se justamente com a previsão do tempo, e os meteorologistas cariocas puderam prever que choveria no dia 6 de abril. O que não conseguiram foi detectar o volume de chuva.
Sabemos que nada acontece sem a permissão de Deus. Nosso Pai permite ao homem avançar no conhecimento, mas não lhe permite saber de tudo, porque o dono do mundo e Criador supremo é Deus!
Com o grau de instrução que alguns homens alcançaram chegaram a achar que poderiam controlar o universo, tentaram prever o fim do mundo ou desvendar se a humanidade seria exterminada através do fogo, da água ou de guerras.
O que as pessoas não atentam é que não importa quando ou como o mundo “acabará”, e sim onde ficarão quando tudo aqui terminar. Temos que nos conscientizar de que estamos aqui de passagem. Vivemos nesse mundo, mas nossa morada não é aqui. Onde você crê que passará sua eternidade?
Meditando sobre a tragédia que ocorreu no Rio na última semana e através de conversas como amigos e amigas sobre isso, foi lembrada a seguinte frase:
“A morte traz temor.”
(Prof. Francisco Rosa)

Certamente algumas pessoas se perguntaram se sobreviveriam ao dilúvio e outras decidiram dar valor a vida diante do ocorrido. Num momento de aflição inevitavelmente vem a reflexão. Quando nos vemos diante da morte, se não temos certeza de nossa salvação, é quase impossível não temermos. Mas ao invés de temer por sua vida, use-a para gerar “vidas”!!! Como? Seria possível estar morto, estando vivo? Ou nascer de novo, após ter saído do ventre materno? Sim é possível!

“Pra que outrosPra que outros possam viver, vale a pena morrer
Pra que outros possam sorrir, vale a pena chorar
Pra que outros possam viver”
(Ministério Livres para Adorar)

Em II Corítios 4: 10-14 está escrito:
“Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos;
E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal.
De maneira que em nós opera a morte, mas em vós a vida.
E temos, portanto, o mesmo espírito de fé, como está escrito: Cri, por isso falei; nós cremos também, por isso também falamos.”

Esses versos mostram claramente que sem morte, não há como gerar vida! Deve-se morrer, para que outras possam viver. Temos que morrer para o mundo, para que possamos viver para Cristo, e ser usados como canal do fluir de Deus para os que estão nas trevas. Se não morrermos como geraremos vida?
Assim como Jesus morreu por amor a você, morra você também por amor ao Senhor! Gere vidas para o Reino! Não se atemorize com as ameaças, viva o Evangelho do Reino de Deus e apregoe as boas novas! Muitos vivem nas trevas e necessitam ter a Luz resplandecida suas vidas. Que tragédias como a que ocorreu no Rio de Janeiro na última, te sirva de alerta e te faça despertar! Tome sua cruz e siga Jesus!!! Seja livre e liberte os cativos também!!

Dayani Xavier

Incomuns como um copo d'água

Deveríamos ter a noção que não somos comuns, não estamos aqui só de passagem, Deus tem um projeto sobre cada existência. O que nos difere são as escolhas, as atitudes, o que fazemos com as oportunidades que Deus nos dá. Enquanto o projeto de Deus não se cumprir na minha ou na sua vida, o vazio vai persistir.



E fomos criados, moldados para sermos cheios de Deus, como um copo d'água transbordando... E quando transbordamos, nasce algo, que queima, flameja, grita lá dentro do coração.
Essa água que é derramada no chão, pois o copo transbordou, não deveria ser jogada fora.
Deve saciar a sede de outros copos, vazios, sedentos pela palavra de Deus.

Se encha do Espírito Santo, ore, busque, creia! E quando estiver cheio, IDE!
Não somos comuns, somos feitos a imagem e semelhança de Deus!


Adiliane Rodrigues

Amigaaaa,



Sister até os confins da Terra! Com muita honra divido este blog e este amor eterno por Deus e pela obra com você!
De colegas de classe à instrumentos de Deus! Ao Pai, só tenho a agradecer!
E para todos os nossos visitantes,  Paz do Senhor Jesus!
Sejam bem vindos! Desfrutem dos nossos pensamentos e orem, pois a semente está sendo lançada e precisa das nossas orações!

E com fé em Cristo, vence o que perseverar!

Ide, orai e vigiai!
Fikem na Paz!

Dili

Missões

A palavra "missão" vem do latim "mitto" e significa "enviar". Embora não seja um vocábulo bíblico, consiste numa ordenança do Senhor:
Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 
Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. (Mateus 28: 19,20)

Mas por que Missões?

Por que Jesus que é nosso Salvador, mestre e melhor amigo, o foi e nos deixou incumbidos de levar a Palavra de reconciliação, isto é, o Evangelho a toda criatura, até os confins da Terra!
Entretanto, é necessário compreender que você não é missionário só quando viaja para levar a Palavra. A missão pode ser urbana, nacional, internacional ou transcultural e ela deve começar no nosso próprio lar. Você foi criado para anunciar as boas novas e para fazê-lo não precisa ir longe. Comece pregando o evangelho para seus familiares, amigos e vizinhos. DEUS nos coloca em cada lugar com o intuito de ganhar almas, e isso consiste em consolidar vidas para Jesus, ao invés de apegar-se ao apelo simplesmente.
O ministério que Deus tem para você pode não ser Missão, no entanto, foi chamado para o evangelho pregar. E para pregar o Evangelho você precisa apenas ser Filho e compreender que Jesus Cristo é o Salvador e morreu para que eu, você e todo aquele que Nele crer, pudesse ter a vida eterna.
O Senhor te chamou porque sabia que poderia contar contigo! Ele tem pressa em te usar! Papai está com os olhos voltados para a Terra a procura daqueles que não se envergonharam de Seu nome, que não desistirão quando forem chamados de tolo e que se preciso for morrerão por amor a Ele, mas não se calarão. Deus precisa de Filhos, pessoas maduras, que não vendem seu tempo para o homem, não negociam sua Fé e Unção, nem pregam aquilo que as pessoas querem ouvir, e sim, aquilo que o Pai, lhes ordenou a pregar.
“A vida na terra é uma atribuição temporária.” (Rick Warren)
Você não está aqui por acaso, foi feito por Deus e para Deus então busque fazer da sua vida um instrumento de honra e glória do nome do Senhor!
Desperte!!! Torne-se incansável na Obra! Busque viver o amor de Deus, o amor que gera sacrifício e não o amor que busca benefícios. Jesus por amor se sacrificou, e você que sacrifício fez ou fará por amor a Ele?
Muitos acham que ser missionário é lindo, que a palavra missão exprime uma beleza sem igual, mas não são capazes de alcançar o que missão significa de fato. Certamente missão nasceu no coração de Deus, mas quando nos dispomos a fazê-la, temos que entender que haverá um preço a ser pago. Para cumprirmos tal chamado será necessário renúncia, perseverança, amor, unção, graça e fé. Sem estes elementos será impossível cumprir com êxito missão ou qualquer outro mandamento que o Pai nos deixou.
Por isso meu irmão, minha irmã, peço-lhe que ore,ou melhor que clame, para se tornar um(a) Filho(a) fiel ao Pai, independentemente das circunstâncias. Que você de fato possa viver o que está em escrito em 2 Timóteo 4:5:
“Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.”

-->
Não queira ser um adormecido na luz...
“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.”(2 Timóteo 4:1-4)

Não se cale, seja o João Batista dessa geração, clame no deserto, disponha-se como o profeta Isaías, seja verdadeiramente um discípulo do Senhor, um seguidor e imitador de Cristo!
Deus disse:
"Pede-me, e Eu te darei as nações por herança, e as extremidades da terra por possessão." (Salmos 2:8)

Dayani Xavier

Together

Amiga!!!!

Estamos juntas de novo!!! Agora temos este espaço para compartilharmos aquilo que Deus tem feito através de nossas vidas e da vida daqueles que se portam como Filhos (pessoas maduras) que não negociam sua fé e unção. Pessoas que mesmo pagando um alto preço não medem esforços para obedecerem a Deus e fazerem Sua vontade!Pessoas que perseveram e sofrem as aflições, mas não deixam de fazer a Obra!!!

Louvado seja Deus!!!

Persevera aí, sister!!!

Paz!!!

Beijão,

Day